Sintomas do TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e pode acompanhar o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e hiperatividade-impulsividade. TDAH

A indicação do transtorno não é circunstancial às práticas de determinada sociedade, o modo como os pais educam os filhos ou resultado de conflitos psicológicos.

Há uma região que parece estar alterada na região frontal orbital e é responsável por controlar ou inibir comportamentos inadequados, pela capacidade de prestar atenção, memória, autocontrole, organização e planejamento.

Geralmente aparece a partir dos três anos de idade,  começam a se associar a problemas escolares, e chamam a atenção no relacionamento com os pais, colegas e professores.  As crianças são percebidas como desatentas, com dificuldade de entrar e depois sair de alguma tarefa, desligadas, agitadas e sem foco em suas atividades.  É preciso ressaltar que esta falta de atenção é inconsciente, ou seja, este indivíduo tem dificuldade em selecionar um estímulo. A pessoa que tem TDAH tem   dificuldade em mudar de estímulo, e depois que muda de foco, não consegue retornar sem um grande esforço.  Então, quanto menos estímulo tiver para esta pessoa, melhor será o  rendimento. Elas podem também apresentar problemas de comportamento, como dificuldades com regras e limites. Nos adultos ocorrem os problemas de desatenção, memória, inquietude e impulsividade.

Na criança, é necessário verificar se ela é hiperativa ou simplesmente uma criança levada e sem limites. Os pais devem estar atentos para o comportamento de seu filho como sequência da educação que os mesmos recebem seguido da dificuldade de colocar os limites. A busca por uma equipe multidisciplinar é de suma importância para obter um bom diagnóstico.

O TDAH tem cura?

O TDAH não é uma doença e sim um transtorno que quando diagnosticado cedo e tratado corretamente por profissionais, podem amenizar os sintomas e a pessoa consegue lidar com esta condição em sua vida no cotidiano.
A TDAH não tem cura, e as pessoas que têm este transtorno aprendem a  conviver com ela. O objetivo do tratamento com uma equipe multidisciplinar é ajudar a criança a desenvolver estratégias de pensamentos direcionando-a para este fim, o que facilitará a diminuição dos sinais do transtorno.

Luciana Rangel

SAIBA MAIS:

Nossa Equipe

Saiba o que faz um Psicopedagogo

Em Destaque

Dislexia

Bate-Papo Online

Cursos Online

Palestras Online

Cadastre-se

Contato

Sites com temas relacionados

Google+

Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On Google Plus